0

Alimentos prebióticos e alimentos probióticos: o que são e como tomá-los?

A célebre citação “somos o que comemos” está ganhando força ultimamente devido a um aumento do interesse pela relação entre a saúde e a dieta. Parece que, finalmente, começamos a nos dar conta da importância que têm os componentes dos alimentos que ingerimos e como estes influenciam tanto no nosso estado de saúde como o nosso estado de espírito.


Além das dietas para perder peso, agora vamos olhar para o detalhe de tudo o que comemos e que estamos acostumados a ler palavras como lactobacillus, bifidus, fruto-oligosacáridos… Pouco a pouco, estamos nos transformando em pequenos aprendizes de química para o bem de nossa saúde. E uma das preocupações mais comuns atualmente tem a ver com a presença de alimentos prebióticos e alimentos probióticos em nosso menu.


Mas o que exatamente são e por que deveríamos incluí-los em nossas orientações alimentares diárias?


Antes de mais nada, devemos saber que a parede do intestino, é formada pela microbiota ou, dito de outra forma, pela flora microbiana. Esta flora formam numerosos microorganismos e bactérias que se ocupam de manter o intestino forte e em forma. A alimentação, alguns medicamentos e o estresse podem afetar o equilíbrio destas bactérias em nosso sistema digestivo. Graças aos alimentos prebióticos e probióticos podemos manter uma microbiota saudável.


Os alimentos prebióticos:


A palavra prebiótico viria a ser o antônimo de antibiótico, com o que já temos uma pista de seus benefícios. São um tipo de hidratos de carbono ou fibras especiais e atuam como alimento da flora microbiana. Nosso corpo não é capaz de digerirlos, mas curiosamente provocam um efeito muito benéfico sobre o intestino: fazem com que as bactérias e os microorganismos que estão no intestino cresçam e estimulam a sua actividade.


Benefícios dos alimentos prebióticos:



  • Regulam o trânsito intestinal.

  • Reduzem o risco de doenças intestinais e câncer de cólon.

  • Ajudam a sintetizar as vitaminas.

  • Alivia a flatulência.

Os alimentos probióticos:


Os alimentos probióticos, em contrapartida, são microrganismos vivos que, quando os ingerimos, aderem à parede do intestino e fazem uma barreira protetora. Têm mesmo a capacidade de reforçar as defesas contra agentes patogênicos e vírus.


Benefícios dos alimentos probióticos:


Cada alimento tem benefícios diferentes, mas, no geral, todos compartilham a capacidade de:



  • Melhorar a saúde intestinal.

  • Estimular o sistema imunitário.

  • Prevenir as cáries.

  • Prevenir a diarreia.

  • Reduzir o risco de doenças intestinais e câncer de cólon.

Como consumi-los?


Agora que você já sabe a diferença entre ambos, o que lhe interessa é saber o que você pode fazer para que sua conclusão esteja em plena forma. Tanto os compostos prebióticos como os probióticos podem aparecer de forma natural em alguns alimentos, de modo que você só tem que fazer uma boa seleção. Aqui vão algumas sugestões:



  • Está na Hora do almoço? Escolha uma BANANA com IOGURTE e sementes de linho (probióticos).

  • O seu segundo prato você parece triste e chato? Inclui um pouco de BRÓCOLIS como o forro (prebiótico).

  • Está na Hora de lanchar? Prepare uma tigela com 10-12 MIRTILO, KEFIR e 5 NOZES (probióticos).

  • O tempo para o jantar? Prepara umas ALCACHOFRAS com presunto e AJITOS tenros (prebióticos).

  • Alguém já disse frio? O Marchando uma sopa de MISSÔ! (probiótico).

  • Quer petiscar? Opta por umas AZEITONAS (probiótico).

  • Um pequeno desejo antes de dormir? Pegue uma onça de CHOCOLATE PRETO (85% de cacau) (probiótico).

Por último e não menos importante, evita as situações de estresse e a refeição rica em açúcares e gorduras.

Luis Pablo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *